(48) 3721-6361
Alimentos funcionais: O que preciso saber?
02/05/2018 - Novidades

Atualmente, os chamados Alimentos Funcionais estão cada vez mais populares na indústria de alimentos em razão de seu alto valor agregado. Há também um grande crescimento na busca dos consumidores por tais produtos e este está ligado à inúmeros fatores, sendo o principal deles o aumento da consciência dos consumidores, que, cada vez mais, buscam melhorar sua qualidade de vida por meio da alimentação. No decorrer desse texto você descobrirá quais os principais alimentos funcionais disponíveis no mercado e conhecer um pouco mais sobre sua indústria.

 

O que são alimentos funcionais?

 

Segundo a ANVISA, estes são considerados todo os alimentos ou ingredientes que não contém apenas suas funções nutritivas básicas, mas também geram efeitos metabólicos e/ou fisiológicos positivos à saúde quando consumidos, desde que sejam seguros para consumo sem supervisão médica. Alguns efeitos benéficos destes alimentos são: efeitos anti-oxidantes, fortalecimento do sistema imunológico, prevenção ou recuperação de doenças específicas, melhoria de condições físicas ou mentais, redução da velocidade do envelhecimento.

 

Como são classificados os alimentos funcionais?

 

Certamente você já ouviu falar sobre alimentos funcionais, seja na televisão, em alguma rede social ou até mesmo em uma conversa do dia-a-dia, mas quais alimentos são classificados como funcionais? Alguns exemplos são: azeite de oliva, alho, cebola, peixes, soja e grãos integrais, linhaça, leite fermentado, vinho e suco de uva integral, verduras de folhas verdes e crucíferas, entre tantos outros.

Para facilitar o trato com tais produtos, classificam-se em 4 categorias:

  1. Alimentos geneticamente modificados em algum nutriente para desempenhar alguma função fisiológica específica, com benefícios para a saúde;
  2. Matérias-primas de origem vegetal;
  3. Alimentos processados sem adição de ingredientes;
  4. Alimentos processados com adição de ingredientes que, em alguns casos, classificam-se como fortificados ou enriquecidos e não como alimento funcional.

Para facilitar seu entendimento sobre o assunto e ainda exemplificar alguns dos benefícios destes alimentos, e sua substância bioativa (principal substância que gera os benefícios citados, segue  abaixo uma tabela com as informações citadas anteriormente:

 

Tabela de alimentos funcionais 

Os benefícios que os alimentos funcionais oferecem para os consumidores são inegáveis e incontáveis e tais fatores explicam a demanda crescente por tais produtos. Caso você tenha interesse de ingressar nesse mercado e desenvolver um novo produto ou está enfrentando alguma dificuldades com seu produto, entre em contato com a CONAQ para que possamos oferecer o suporte necessário nesse momento.

 

Texto desenvolvido por Rhaissa Schwinden Gehrke.