(48) 3721-6361 / (48) 99945-5002
Instagram
Cosméticos Naturais: Como se destacar nessa indústria
29/05/2019 - Novidades

Você sempre sonhou em ter sua própria marca de cosméticos porém têm preferência por produtos naturais e possui dúvidas sobre este ramo? Nessa leitura conheça dicas essenciais que irão ajudar você a se destacar no ramo industrial de cosméticos naturais.

Atualmente, a maioria dos cosméticos encontrados no mercado são produzidos a partir de produtos de origem animal e vegetal. Além disso, costumam conter em sua formulação produtos químicos sintéticos como: pigmentos, aromatizantes e emulsificantes que possuem a função de tornar o produto mais agradável e chamativo. Porém, uma tendência entre os consumidores é a procura por alternativas a estes produtos sintéticos, pelo fato de preferirem produtos naturais e menos agressivos tanto para a pele como para o meio ambiente, mas sem perder qualidade. Logo, quem consegue produzir cosméticos que atendam a esse público estarão em uma posição de destaque nos próximos anos.

Primeiramente, é necessário saber as definições e diferenciar os cosméticos convencionais, naturais e orgânicos.

  • Cosméticos convencionais: todos os cosméticos, para serem vendidos no mercado, precisam estar regulamentados conforme o padrão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), sendo classificados pela maior porcentagem de ingredientes sintéticos. Entende-se como ingredientes sintéticos aqueles que são derivados do petróleo, geneticamente modificados ou testados em animais.
  • Cosméticos naturais: Segundo o Organismo de Inspeção e Certificação (ECOCERT), para um cosmético ser considerado natural, no máximo 5% das matérias primas utilizadas na formulação do produto podem ser de origem sintética e  no mínimo 95% devem ser de origem natural, sendo que dentre esses 95% no mínimo 5% deve ser orgânico. Sendo que existem matérias primas sintéticas não permitidas para esse tipo de produto, como corantes sintéticos, ingredientes testados em animais, silicone, entre outros demonstrados na Tabela 1.
  • Cosméticos à base de produtos naturais: Estes cosméticos contêm em sua formulação produtos naturais. Porém, os cosméticos à base de produtos naturais podem conter as matérias primas que são proibidas em cosméticos naturais.
  • Cosméticos Orgânicos: 95% da matéria prima utilizada para a formulação destes cosméticos deve ter certificação orgânica e os outros 5% devem ser produtos como água ou matérias primas naturais não, necessariamente, orgânicas.
  • Cosméticos Veganos: para um cosmético ser considerado vegano, ele não pode conter ingredientes de origem animal, como mel, leite, cera de abelha ou colágeno e  muito menos ser testado em animais. Normalmente, os cosméticos naturais são também veganos.

 

Tabela 1 - Ingredientes sintéticos permitidos e proibidos em cosméticos naturais

Matérias Primas Proibidas

 Matérias Primas Permitidas

 Corantes sintéticos  

 Manteigas vegetais

  Fragrâncias sintéticas derivados do propileno  

                 Óleos vegetais lanolina               

 Amônia

 Corantes naturais

 Silicone

 Pigmentos naturais

 Conservantes sintéticos

 Óleos essenciais

 Dietanolamidas

 Extratos vegetais

 Derivados do petróleo

 Minerais

 Geneticamente modificados

 Polímeros naturais

 Testados em animais

 

 Provindas do sofrimento de animais

 

Fonte: Adaptado de Instituto Biodinâmico e Ecocert

 

Agora que já conhecemos os diferentes tipos de cosméticos fica a pergunta: como se destacar no mercado de cosméticos naturais?

  • Formulação Atrativa: Como produtos sintéticos são praticamente proibidos nos cosméticos naturais, é importante investir na pesquisa de matérias primas naturais diferenciadas, com propriedades ativas interessantes (refrescante, cheiro agradável, sensação ao tato) capazes de diferenciar seu produto de outras marcas encontradas no mercado. Experimente! Matérias primas incomuns podem resultar em um produto incrível.
  • Procedência dos produtos: Contar a história da origem da matéria prima, como foi cultivada ou extraída, traz valor ao seu produto e chama atenção na hora da venda. Invista em rastreabilidade e rótulos que contam a história do produto.Porque você está usando esses ingredientes? Quais seus benefícios?
  • Embalagem consciente: De nada adianta formular um produto natural em sinergia com o meio ambiente se a embalagem não traduz esse sentimento. Invista em embalagens personalizadas biodegradáveis, de vidro ou reutilizáveis que sejam adequadas ao seu produto, mas ao mesmo tempo sincronizam com a ideia de naturalidade e preocupação com o meio ambiente.
  • Conservantes adequados: Os cosméticos naturais são muito suscetíveis à ataque de fungos e bactérias. Um modo de evitar com que o produto se deteriora, antes mesmo de chegar ao mercado, é a utilização de conservantes de origem natural, como sal, mel, limão, entre outros. A utilização do conservante correto aumenta a vida útil do produto e pode influenciar positivamente nas características sensoriais do mesmo.   

  

Caso tenha interesse em conhecer um pouco mais sobre o trabalho de uma empresa júnior e como podemos ajudar, leia também 6 vantagens ao contratar uma empresa júnior.

Artigo produzido por Barbara Merz