DESCUBRA OS BENEFÍCIOS E OS MALEFÍCIOS DA FARINHA BRANCA

A farinha branca é um tipo de farinha que passou por um processo de refinamento de seus grãos, onde são removidas as cascas e germens dos mesmos. O resto é então moído e dá origem a farinha branca, uma farinha de aparência mais clara, mais fácil de manipular e formar massas mais elásticas e macias, pois permite que o glúten se expanda. 

Além disso, o refino (remoção das cascas) faz com que a farinha branca tenha uma maior validade, pois é na casca que contém a maior parte dos nutrientes. Diferentemente da farinha branca, a farinha integral conserva a casca e o gérmen em sua fabricação.

A casca e o gérmen são regiões dos grãos que possuem altas concentrações de fibras, vitaminas e minerais, por isso a farinha integral é muito melhor nutricionalmente quando comparada com a farinha branca, já que preserva essas partes no processo de fabricação.

 A farinha branca com isso possui grandes concentrações de amido e glúten, e muito pouco de fibras, vitaminas e minerais. O amido chega a representar 75% da farinha, e por possuir baixos níveis de fibras é chamado de “cola do intestino” pois demora para ser digerido. 

Apesar de a farinha branca ser pobre nutricionalmente, ela ainda é amplamente utilizada em massas pois permite com facilidade a expansão do glúten, o que torna a massa mais maciaelástica e de fácil crescimento no forno

Já as farinhas integrais dificultam o trabalho do glúten de expandir, por isso alimentos como pães e massas de farinha integral são mais duros e consistentes.

Existem alguns estudos que associam o uso da farinha branca com alguns problemas de saúde como desequilíbrio das taxas de açúcar no sangue, aumento de processos inflamatórios, desequilíbrio de pH entre outros. Pode também causar aumento das taxas de colesterol ruim no sangue, o LDL, devido a rápida elevação de açúcar no sangue e do maior estocagem de gordura. Consumir alimentos que contêm farinha branca em grandes quantidades pode aumentar o nível de triglicerídeos no sangue.

Devido aos baixos níveis de nutrientes e fibras, vários fabricantes utilizam farinha enriquecida, que é a farinha branca com adição de algumas vitaminas e minerais, que normalmente são adicionados 4 ou 5 ao custo de 10 perdidas no refinamento. 

Portanto, sempre que possível, é recomendado substituir alimentos com farinha branca por alimentos com farinha integral, que conserva naturalmente os nutrientes e fibras originais do alimento.

Com grandes pontos negativos a respeito da farinha branca existem no mercado outros tipos de farinha, além da farinha integral, que podem ser utilizadas no lugar. Segue a lista de 3 dessas farinhas:

  1. Farinha de coco: melhora a função intestinal e contém grande quantidade de fibras
  2. Farinha de Linhaça: possui antioxidantes e previne colesterol alto
  3. Farinha de Quinoa: fonte de proteínas e aminoácidos essenciais

Mesmo sendo muito importante para a culinária na fabricação de muitos alimentos, a farinha branca ainda é contestada por nutricionistas e especialistas. Apesar disso, não se deve cortar alimentos como pizza e bolos da alimentação, apenas não exagerar no consumo dos mesmos e procurar substituí-los. 

Produz algum tipo de alimento como massas, bolos, pães e biscoitos e pensa em substituir a farinha branca? Entre em contato conosco que encontraremos a melhor forma de fazê-lo para o seu tipo de produto.

Se tiver alguma dúvida ou comentário sobre o artigo, nos escreva abaixo na caixa de comentários.

Artigo Desenvolvido por

Juliano Toledo
Diretor de Execução

Equipe Conaq
Equipe Conaq

Gostou deste artigo? compartilhe nas redes!

Share on facebook
Compartilhe no Facebook
Share on twitter
Compartilhe no Twitter
Share on linkedin
Compartilhe no Linkdin
Share on pinterest
Compartilhe no Pinterest

DEIXE UM COMENTÁRIO