(48) 3721-6361
Descubra a embalagem ideal para seu alimento
10/04/2018 - Novidades

Sabia que a embalagem pode influenciar na vida útil e na conservação do seu produto? Saiba aqui como identificar a melhor embalagem para seu produto alimentício.

 

Um elemento-chave na consolidação de um produto alimentício é a embalagem. O resultado de uma boa embalagem é determinante para o sucesso do produto, seja em vendas para aceitação do público-alvo ou na qualidade do alimento. Muitos fatores influenciam na escolha da embalagem, portanto, as características e comportamentos do produto devem ser analisados, tais como composição, vida útil e armazenamento.

Além disso, o alimento reage com as transmissões de luz e de calor e presença de gases e de umidade. Condições que irão afetar o seu produto e, quando não controladas, podem ser um fator de risco à qualidade do seu alimento dependendo da escolha da embalagem.

 

Principais tipos de embalagens e para quais produtos são indicados

 

Vidro

 

É o tipo de material que mais cresceu na produção de embalagens no último ano segundo a Associação Brasileira de Embalagem (ABRE). Um alimento em embalagem de vidro pode apresentar vantagens sobre outros tipos de embalagens, como as que serão citadas a seguir.

 

Por ser inerte e impermeável, não troca substâncias com o ambiente e com o alimento que está armazenando. Isto pode ser um fator de aumento da vida útil do produto, pois faz com que uma possível contaminação seja evitada.

Embalagens de vidro

 

Há também embalagens de vidro com variação de cor, que protegem os alimentos sensíveis à luz, evitando reações indesejáveis no produto. Alguns inconvenientes desta embalagem é a não flexibilidade e a dificuldade no transporte.

 

Alumínio

O alumínio é uma alternativa resistente à passagem de luz, de umidade e de odores, além de ser um material leve e resistente à corrosão. Porém, é muito suscetível ao esmagamento, sendo assim, não flexível.

As latas de alumínio são muito utilizadas para embalar alimentos que não contém alto teor de sal e também para produtos ácidos, como refrigerantes. Além disso, o alumínio tem grande vantagem ambiental, pois é um material que pode ser reciclado facilmente.

 Plástico

A embalagem de plástico é altamente utilizada em alimentos. Segundo a ABRE, cerca de 38,85% das embalagens produzidas no último ano no Brasil foram de plástico, representando o tipo de embalagem mais produzida.  

Os tipos mais usados são: polietileno (bebidas), PET (refrigerantes), PVC (garrafas de água) e polipropileno (panificação e biscoitos).

Há muitas vantagens na utilização do plástico como embalagem devido à sua leveza, sua flexibilidade e sua resistência. Porém, são suscetíveis à passagem de luz e de gases por meio de sua porosidade.

 

 

Embora sejam acessíveis à um custo inferior, as embalagens de plástico geram uma grande preocupação ambiental, pois a maioria das embalagens produzidas não são biodegradáveis ou demoram mais de 100 anos para se decompor.

 

Papel/papelão

São embalagens de custo relativamente baixo e, por serem leves e práticas, facilitam o transporte e o manuseio. Contudo, sofrem com a absorção de gordura e de umidade do alimento, podendo também rasgar com mais facilidade.

O seu uso para embalar sucos e leites longa vida é através da embalagem cartonada, a qual tem várias camadas que protegem o alimento. Além disso, o uso de papel em embalagens é muito comum em alimentos para consumo rápido ou entregas.


Tendências no mercado de embalagens

 

A demanda por embalagens é enorme e a tendência é que cada vez mais atendam às necessidades dos consumidores. O estilo de vida influencia muito em como os consumidores se relacionam com elas e as aceitem, seja ecologicamente, em aparência ou em formato.

Embalagens à vácuo já são uma realidade, porém há muito ainda para ser explorado. Estas embalagens permitem a ausência de ar, fazendo com que a composição do alimento seja conservada evitando o ataque de agente aeróbicos, prolongando a vida útil.

Outro item levado em conta na hora de escolher a embalagem é a praticidade. Embalagens de fácil abertura, com refechamento e que sejam fáceis para descartar são bem vistas pelos consumidores e tendem a crescer no mercado.

Ainda com a pretensão de facilitar a vida do consumidor existem as embalagens que possibilitam o consumo na própria embalagem e seu uso diretamente no micro-ondas.

Estes estilos são uma aposta na indústria de embalagens - revelam os desejos dos consumidores e o anseio por produtos alimentícios com cada vez mais qualidade e praticidade.

 

Se interessou pelo assunto? Venha até a CONAQ para saber a embalagem ideal para seu produto!

 

 Artigo desenvolvido por Jaine Pelicioli.