WhatsApp

(48) 98453-2219

5/5

AROMAS ARTIFICIAIS VS. NATURAIS: ESCOLHAS NA INDUSTRIA DE ALIMENTOS

Equipe Conaq
Equipe Conaq
  1. Tipos de Aromatizantes:
  2. A Influência dos Aromas na Experiência do consumidor
  3. Aditivos e Regulamentações: O que a legislação fala sobre os aromas? “colocar um anuncio aqui”
  4. Aromatizantes e Saúde: os aromas artificiais fazem mal para a saúde?
  5. Quais alimentos se destacam pelo uso de aromas?

 


A finalidade do aroma na indústria de alimentos e bebidas

Você já parou para pensar no cheiro delicioso de um bolo recém-assado ou no aroma irresistível de uma pizza saindo do forno? Essas experiências sensoriais incríveis são possíveis graças aos aromas e aromatizantes, elementos fundamentais na indústria de alimentos.

O que são aromas e aromatizantes?

Aromas são substâncias que dão cheiro aos alimentos, proporcionando uma experiência única ao nosso olfato. Já os aromatizantes são compostos criados para intensificar ou reproduzir esses aromas, sendo essenciais para conferir sabor e aroma aos alimentos processados que encontramos no mercado.

Para que servem os aromatizantes?

Os aromatizantes são usados na indústria para realçar o sabor natural dos alimentos, tornando-os mais atraentes e saborosos. Além disso, são fundamentais para criar uma ampla variedade de alimentos. Imagina se todos os salgadinhos tivessem o mesmo sabor! Isso não acontece pois, combinando diferentes aromatizantes, conseguimos atingir diferentes percepções, e se destacar ainda mais no mercado de alimentos.

A área de engenharia de alimentos atua diretamente com a formulação e combinação dos aromas, e neste artigo você poderá entender um pouco melhor como funciona este mercado!

 


Quais são os tipos de aromatizantes usados?

Dentro desta área, temos uma grande discussão: Usar aromas artificiais ou naturais? Vamos entender melhor agora!

 


Aromatizantes Naturais

Aromatizantes naturais são substâncias obtidas diretamente de fontes naturais, como frutas, ervas, especiarias e outros produtos botânicos. Diferentemente dos aromatizantes artificiais, que são criados em laboratório, os naturais trazem consigo toda a autenticidade e riqueza da natureza.

Esses aromatizantes desempenham um papel crucial na indústria alimentícia, proporcionando sabores autênticos e enriquecendo a experiência gastronômica. Ao utilizar ingredientes naturais, os fabricantes buscam atender à crescente demanda dos consumidores por opções mais saudáveis e autênticas.

Como os aromatizantes naturais são obtidos?

Geralmente, as essências são extraídas das partes aromáticas das plantas. Por exemplo, o óleo essencial de laranja pode ser extraído da casca da fruta. Essa extração pode ser feita até mesmo na sua casa, com algum método simples. Os métodos mais comuns envolvem a destilação a vapor, expressão a frio ou enfleurage.

Como é a conservação de um aromatizante natural?

A preservação da frescura e qualidade dos aromatizantes naturais é vital. Embora sejam extraídos de fontes naturais, eles podem ser sensíveis a fatores como luz, calor e oxigênio. Para garantir sua durabilidade, os fabricantes muitas vezes utilizam métodos como armazenamento em ambientes frescos e escuros, embalagens herméticas e até mesmo a adição de antioxidantes naturais.

 


Aromatizantes Artificiais

Você já deve estar ciente de que nem todos os alimentos levam aromatizantes naturais. Em produtos como refrigerantes, chicletes, é comum o uso de aromatizantes artificiais para que seja possível chegar no resultado esperado. Mas, o que eles são?

Aromatizantes artificiais são substâncias criadas em laboratório para imitar sabores naturais. Eles são como artistas químicos que conseguem recriar os aromas autênticos encontrados na natureza, mas de uma maneira controlada e específica.

Qual a importância dos aromatizantes artificiais para a indústria?

Esses ingredientes desempenham um papel crucial na indústria alimentícia, proporcionando consistência e sabor intenso aos produtos. Eles permitem que os fabricantes reproduzam sabores específicos de maneira previsível, garantindo que seu cereal matinal ou sua bebida favorita sempre tenham aquele gosto reconhecível.

Como os aromatizantes artificiais são criados?

A obtenção de aromatizantes artificiais envolve a combinação de diferentes substâncias químicas para criar um perfil de sabor desejado. Por exemplo, o sabor do morango pode ser recriado misturando-se várias substâncias químicas específicas. Os cientistas trabalharam meticulosamente para garantir que o resultado final seja seguro para o consumo humano.

Estabilidade dos aromatizantes artificiais é maior?

Os aromatizantes artificiais são geralmente estáveis e têm uma vida útil longa. Eles são conservados em recipientes hermeticamente fechados para evitar a exposição ao ar, luz e umidade, fatores que podem afetar sua qualidade ao longo do tempo.

Quais as diferenças entre um aromatizante natural e um artificial?

Quando usamos aromatizantes artificiais, temos um produto com maior estabilidade, e que conseguem reproduzir sabores com maior consistência. Independente do produto que você comprar, ele vai ter o mesmo sabor, pois esses aromas são estáveis por um tempo maior. Isso significa que os aromas naturais são ruins para a indústria de alimentos? Não, e você vai entender a importância deles nos próximos tópicos.

 


A Influência dos Aromas na Experiência do consumidor

Eu tenho certeza que você consome ou já consumiu um produto por conta do seu aroma único. Os aromas são substâncias que além de agregar boas características ao alimento, servem para tornar a experiência da alimentação ainda mais agradável, e criar um vínculo com a pessoa que está consumindo por causa das suas percepções. A ligação entre aromas agradáveis e experiências positivas cria associações emocionais, influenciando a percepção de qualidade e satisfação do consumidor.

A escolha cuidadosa de aromas específicos pode ser uma ferramenta estratégica para construir a identidade da marca. Ao criar uma assinatura olfativa única, uma empresa pode diferenciar seus produtos no mercado, gerando reconhecimento imediato e lealdade do consumidor.

A capacidade de oferecer uma experiência única e memorável através dos aromas pode ser um diferencial competitivo valioso, elevando a posição de um produto na mente do consumidor.

 


Aditivos e Regulamentações: O que a legislação fala sobre os aromas?

A legislação sobre o uso de aromas na indústria de alimentos é cuidadosamente regulamentada para garantir a segurança dos consumidores e a transparência na rotulagem dos produtos. Aqui estão alguns pontos-chave:

Quantidade Segura (ADI – Ingestão Diária Aceitável):

Cada aroma utilizado em alimentos tem uma “Ingestão Diária Aceitável” (ADI), que representa a quantidade considerada segura para consumo diário ao longo da vida. Esse valor é estabelecido com base em estudos científicos para garantir que não haja riscos à saúde, mesmo com o consumo regular do aroma.

Identificação na Rotulagem:

Os aromas utilizados nos alimentos devem ser claramente listados nos rótulos, permitindo que os consumidores saibam quais substâncias estão presentes. Isso proporciona transparência e permite que pessoas com alergias ou intolerâncias alimentares façam escolhas informadas.

 

Proibição de substâncias nocivas:

Substâncias consideradas prejudiciais à saúde são proibidas para uso em aromas. Isso inclui compostos que foram identificados como cancerígenos, mutagénicos ou tóxicos.

 


Aromatizantes e Saúde: os aromas artificiais fazem mal para a saúde?

Os aromatizantes, naturais e artificiais, quando aplicados de maneira correta e de acordo com a legislação, não fazem mal para quem consome, a não ser que a pessoa possua uma restrição ou alergia. Isso pode ser facilmente evitado consultando a embalagem do alimento.

Os aromatizantes naturais são mais tranquilos. Por serem derivados de produtos naturais, poucas pessoas têm problemas com seu consumo, e podemos usar tranquilamente.

Os aromatizantes artificiais possuem um ponto de exclamação a mais, pois devem ser muito bem regulamentados e adicionados, tomando cuidado com quem vai consumir. Antes de serem aprovados, os aromatizantes artificiais passam por estudos para avaliar sua segurança, incluindo efeitos a longo prazo.

 


Posso usar aromas tranquilamente em meus produtos?

A resposta é sim! Você pode, e deve, para conseguir agregar ainda mais valor ao seu alimento. Isso vai fazer com que você consiga se destacar ainda mais no mercado, ganhando o emocional das pessoas com o seu produto único!

É por isso que a conaq se dispõe a caminhar com você nesta jornada, te orientando na adição correta dos aromas no seu alimento. Vamos juntos nessa??

Entre em contato

FICOU INTERESSADO?

Fale agora com um de nossos especialistas!

R. João Pio Duarte Silva, 241  Florianópolis - SC

Email

contato@conaq.com.br

WhatsApp

(48) 98453-2219

Conaq | Todos os direitos reservados

Open chat
Fale conosco!
Olá! Podemos te ajudar?