TENDÊNCIAS DO MERCADO ALIMENTÍCIO – Conaq

TENDÊNCIAS DO MERCADO ALIMENTÍCIO

Tudo o que você precisa saber para acertar no seu investimento.

Você está interessado em investir no setor alimentício? Quer entrar nesse ramo, mas não conhece o negócio? Veio ao lugar certo! Ao final dessa leitura, você entenderá quais produtos estão em alta, como age a demanda atual e como impulsionar sua empresa. Vamos nessa?

Conhecido como ‘’o último a entrar em crise e o primeiro a sair’’, o mercado alimentício vem apresentando fortes indícios de crescimento, puxado por indicadores econômicos, pelas exportações e pelo mercado interno do país, mostrando-se assim uma opção promissora para aqueles em busca de um investimento seguro. Em contrapartida, por ser um campo em constante adequação às necessidades e vontades dos consumidores, faz-se necessário acompanhamento contínuo das tendências atuais, a fim de obter um posicionamento sólido junto à alta competitividade e estar sempre a par das inovações.

Mas quais são as necessidades e vontades dos consumidores?

Na atualidade, é inquestionável o cuidado com a saúde e o corpo. Entretanto, os consumidores, que encaram uma vida moderna agitada e estressante, possuem cada vez menos tempo para as refeições e o autocuidado. Junto a isso, restrições alimentares estão se tornando gradativamente mais comuns, como exemplo, a intolerância à lactose, que hoje afeta em torno de 35% dos brasileiros. Estilos de vida, como o vegetarianismo e veganismo se fortalecem, ganhando até os consumidores comuns como adeptos, que procuram se alimentar de forma mais saudável. É nesse cenário que se destaca a busca por compensações, que balaceiem a falta de tempo para si e forneçam equilíbrio para o cansaço do corpo, como os movimentos: vida saudável, conveniência, sustentabilidade e novas experiências na alimentação.

Vida Saudável

Visto que os consumidores estão cada vez mais à procura de benefícios funcionais, que forneçam mais bem estar, energia e relaxamento, já são comercializados alimentos que contribuem para a saúde de várias estruturas, como olhos, fortalecimento da memória, diminuição do colesterol e controle da pressão arterial, entre outras ideias que estão em evolução. Nesse aspecto, os produtores terão a chance de modernizar com a adição de ingredientes nutricionalmente mais atuantes, como frutas, vegetais, grãos, sementes e ervas. 

‘’44% de adultos brasileiros dizem estar interessados em consumir iogurte/bebida de iogurte com misturas de frutas e vegetais’’, conforme pesquisa realizada pela Mintel, concedendo destaque para três plantas por seu potencial de ativos: o cogumelo, o amaranto e o cânhamo. Dados coletados também indicam um aumento na procura por proteínas alimentares, o que resulta no maior uso de nozes, lentilha, ervilha, feijão preto, sementes, grão de bico e até mesmo insetos como ingredientes protéicos para os alimentos. 

Conveniência

‘’2019 será o ano para as marcas que resolverem investir mais em produtos e embalagens para pessoas que comem sozinhas’’ indica estudo Food & Drink Trends 2019 da Mintel. Os kits de refeições individuais, como alimentos pré-cozidos, podem ser usados como uma maneira de poupar tempo sem produzir excessos. Esses pratos obtêm fama entre os que não querem ou não sabem cozinhar. As empresas são os setores que mais consomem esse tipo de comida por terem funcionários sem tempo para o almoço. Além disso, são muito solicitadas em casos de pressa ou emergência. 

Para aumentar ainda mais a comodidade, os consumidores experimentam uma variedade de canais e tecnologias no transporte de alimentos e bebidas adquiridos, como entrega a domicílio, serviços de assinatura e reposição automática. As empresas e varejistas podem usar dessa tecnologia implantando novos níveis de eficiência, como recomendações personalizadas e soluções criativas que economizem o tempo, esforço e energia do consumidor.

Sustentabilidade

A necessidade de garantir a segurança e a credibilidade de alimentos e bebidas conduziu à melhoria de posturas naturais, éticas e ambientais em uma escala global. Progressivamente, as indústrias estão se comprometendo a antecipar às demandas dos clientes no que diz respeito à sustentabilidade. Isso proporciona o desenvolvimento sustentável de produtos e embalagens, incluindo a redução de rejeitos, utilização de ingredientes reciclados ou de origem mais “limpa”, embalagens retornáveis, recicláveis ou biodegradáveis, além do surgimento de tecnologias inovadoras, como cápsulas compostáveis ​​e novas tintas vegetais.

Experiências

Você não deve se ater apenas ao tipo de alimento que será servido, mas também à experiência que o seu produto e serviço oferecerão ao público. Além do sabor, a aparência tornou-se importante fator para envolver os consumidores. Comida e bebida que apresentam cores de fontes naturais, ainda mais vibrantes, e que sejam  ‘instagramáveis’, ganharão mais consumidores, aponta relatório Global Food & Drink 2019, da Mintel. Somando-se a isso, o tratamento que é dado ao consumidor – online e offline – em cada uma das etapas da sua jornada e como o cliente vai interpretar esse atendimento é o que vai construir a relação entre ele e a empresa. A partir dessas experiências, o consumidor terá uma boa impressão da marca ou não.
Assim, de acordo com os dados apresentados, as tendências atuais para o mercado alimentício se baseiam em três pilares: o valor nutritivo e adaptação para limitações alimentares; a praticidade e experiência que seu alimento gerará ao consumidor e o impacto que seu consumo gerará no meio ambiente. Ademais, consegue-se perceber que o ramo alimentício já forneceu muitas provas de que é visto com bons olhos pelo mercado financeiro, ano após ano, e essa tendência só aumenta. Tendo essas bases de estudo você já sabe onde investir. Para concretizar sua ideia, leia também o e-book Comece seu negócio alimentício, no qual encontrará o passo a passo definitivo para impulsionar seu estabelecimento. Para mais informações, entre em contato, estamos dispostos a te ajudar no que for preciso!

Se tiver alguma dúvida ou comentário sobre o artigo, nos escreva abaixo na caixa de comentários.

Artigo Desenvolvido por

Ana Clara Tondo

Equipe Conaq
Equipe Conaq

Gostou deste artigo? compartilhe nas redes!

Share on facebook
Compartilhe no Facebook
Share on twitter
Compartilhe no Twitter
Share on linkedin
Compartilhe no Linkdin
Share on pinterest
Compartilhe no Pinterest

DEIXE UM COMENTÁRIO