3 ETAPAS PARA HIGIENIZAR A PRODUÇÃO DE ALIMENTOS CORRETAMENTE

Confira as 3 etapas necessárias para higienizar a produção de alimentos corretamente, mantendo a segurança e qualidade da sua produção.

Em tempos de pandemia muito se questiona sobre a qualidade dos alimentos consumidos. A preocupação do consumidor não é à toa, de acordo com a  Organização Pan Americana da Saúde (OPAS/Brasil), uma em cada dez pessoas no mundo adoece por contaminação em alimentos. 

Como evitar esse problema? Como manter a segurança do cliente? O que fazer para proteger o seu negócio? 

Os procedimentos de limpeza feitos evitam problemas futuros. A eliminação correta dos microorganismos causadores de doenças, os quais podem gerar deterioração no produto, pode ser feita erro seguindo como 3 etapas que serão resumidas neste artigo. 

  1. Limpeza:

Antes de tudo, iniciamos com a limpeza. É o momento de retirar todos os resíduos macroscópicos de alimentos, de dejetos ou de outro material que tenha permanecido em bancadas. O processo pode ser feito por meio de uma ação física (simples raspagem, lavagem e varredura), química (com adição de detergentes) ou mecânicas (utilizando bombas de alta pressão). 

  1. Desinfecção:

Após a etapa de limpeza, é hora de lidar com os microorganismos patogênicos com o processo de desinfecção, que visa destruir ou irreversivelmente inativar fungos e bactérias. Essa etapa é essencial para evitar condições favoráveis ao crescimento de micróbios e evitar o mau cheiro decorrente no ambiente. 

Segundo o Manual da Higienização na Indústria Alimentar – publicado pela UFRGS -, existem três tipos de desinfecção

  • Desinfecção por calor: Método não corrosivo. Destrói todos os tipos de microorganismos. Não sendo indicado somente em caso de superfícies sensíveis ao calor. 
  • Desinfecção por radiação: Normalmente aplicada em laboratórios e hospitais. Pode ser utilizada com as devidas precauções na indústria alimentícia. Nesse método, os restos alimentícios e outras sujeiras absorvem a radiação tendo efeito protetor sobre microorganismos.
  • Desinfecção química: O tipo mais comum nas indústrias de alimentos. A desinfecção com produtos químicos pode ser feita com diversos tipos de produtos, de acordo com a necessidade. Porém, é preciso ter cuidado ao aplicar químicos, é sempre aconselhável recorrer a um especialista para que erros não sejam cometidos.
  1. Sanitização:

Por fim, a sanitização consiste na higienização dos equipamentos utilizados , onde o objetivo é reduzir o número de microorganismos obrigatórios para a saúde pública em níveis aceitáveis, por meio de processos químicos e sem prejuízo físico a qualidade do produto. É recomendada sempre antes do uso de qualquer utensílio no processo de fabricação. 

O sucesso na produção de alimentos vai além de ofertar alimentos de qualidade . Boas técnicas de higienização garantem a segurança dos clientes e a sustentabilidade do negócio ao longo do tempo. Além disso, cuidados com as instalações, móveis, utensílios e layout, por exemplo, são essenciais quando se busca fornecer mercadorias seguras.

Não sabe por onde começar ? Nós da CONAQ te ajudamos! 

Somos uma Empresa Júnior que presta consultoria nas áreas de Engenharia de Alimentos e Engenharia Química e te ajudamos a alavancar seu negócio de forma personalizada por meio de Boas Práticas de Fabricação. Entre em contato e conheça nossos serviços.

Artigo desenvolvido por Emilly Silva

Equipe Conaq
Equipe Conaq

Gostou deste artigo? compartilhe nas redes!

Share on facebook
Compartilhe no Facebook
Share on twitter
Compartilhe no Twitter
Share on linkedin
Compartilhe no Linkdin
Share on pinterest
Compartilhe no Pinterest

DEIXE UM COMENTÁRIO

Open chat
Fale conosco!
Olá! Podemos te ajudar?